Saltar ligações

O PvP está a chegar ao Pokémon GO. Haverá futuro competitivo?

Por RTP Arena em

Um dos jogos mobile mais jogados no mundo, o Pokémon GO, anunciou que vai lançar um sistema de PvP no sistema de 1v1 e, claro, já surgiram iniciativas para criar um sistema de ranking e, por consequência, um panorama competitivo. Esta é uma das funcionalidades mais esperadas num jogo que até há pouco tempo não tinha qualquer interacção social mas que tem vindo a aumentar exponencialmente desde a introdução do sistema de amigos e trocas de Pokémon no jogo.

Para combater, os treinadores utilizarão os Pokémon que capturaram para combater em três ligas que são diferenciadas por requisitos de Combat Power (CP) dos seus Pokémon. A Great League permitirá usar Pokémon até 1500 CP, a Ultra League até 2500 CP e a Master League não terá qualquer limite máximo.

Pokemon GO PvP batalha

Um dos maiores criadores de conteúdo de Pokémon GO no YouTube é Nicholas “Trainer Tips” Oyzon que junto da The Silph Road, o maior grupo de estudo de Pokémon do mundo, já começaram a por mãos à obra para aproveitar o sistema de PvP desenvolvido pela Niantic e adaptá-lo a um formato competitivo mais justo. O grupo de trabalho foi aberto a todos com os seus desenvolvimentos e estes podem ser vistos num tópico do Reddit criado para o efeito onde podes dar a tua opinião sobre o assunto.

Olhando para aquilo que está mesa e pela presença que a The Silph Road tem na comunidade de de Pokémon GO, pela fonte de informação e estudo que são, é bem provável que se consigam criar formatos e conjuntos de regras aceites universalmente.

O Pokémon fez parte da infância de muitos de nós e, por estranho que pareça, são os homens entre os 21 e os 27 anos que representam a faixa etária com mais jogadores e 78% dos seus jogadores têm entre 18 e 34 anos, a idade ideal para jogar qualquer coisa competitivamente.

Pokemon GO PvP batalha

Ainda que passe por baixo do radar de muitos e não tenha o destaque que outros títulos mobile, como o Clash Royale, têm o jogo tem sido imensamente popular em todo o mundo. Nos seus primeiros dois anos, o Clash Royale facturou cerca de 2 mil milhões de dólares e tem uma facturação diária aproximada ao milhão e meio de dólares. Estes número fazem do Clash Royale o jogo mobile mais rentável nos EUA. O Pokémon GO surge no 6º lugar da tabela, com uma facturação semelhantes nos dois primeiros anos mas com rendimentos diários bastante inferiores o Pokémon GO ainda pode ser um potencial candidato a jogo competitivo ao nível do Clash Royale e estes são alguns dos seus pontos positivos:

  • O jogo encoraja a actividade física: Sem sair de casa, um jogador de Pokémon GO perde o potencial do jogo e a oportunidade de apanhar Pokémon menos comuns em raids. Estes Pokémon têm a particularidade de terem maior probabilidade de serem mais fortes nas suas características de base. Qualquer jogador competitivo vai querer ter os melhores Pokémon possíveis para competir.
  • O modo como o sistema de PvP do jogo funciona, não permitirá com que sejam feitas competições online: O jogo vai basear-se no seu sistema de nível de amizade para determinar a distância a que os treinadores podem enfrentar-se. Com uma amizade recém-feita, os treinadores terão que se enfrentar cara-a-cara. Não havendo competição online, excluem-se muitos dos problemas associados com esta vertente da competição (quebras de ligação unilaterais e utilização de Pokémon obtidos de maneira ilegítima, por exemplo). A não existência de competição online também pode ser um aspecto negativo mas, no caso do Pokémon GO, provavelmente será positivo.
  • Localidade: Não podendo ser jogado online, há uma maior facilidade de criação de “campeões locais” e de um circuito desenvolvido de forma correcta: A localidade do jogo permite a convivência dos jogadores na mesma área geográfica, contribuindo para que não se isolem. Além disso, esta localidade permite a criação de um circuito competitivo continental que poderá culminar num campeonato mundial e acabar por interligar todas as comunidades de Pokémon GO do planeta. A criação de um departamento de esports na Niantic poderia ser determinante para o sucesso deste potencial circuito.

Posto isto, o Pokémon GO tem vários factores a seu favor para se tornar um jogo competitivo e está provado que a infantilidade de um título já não é um impedimento para o seu sucesso (veja-se o Fortnite). As dificuldades no sucesso do jogo virão apenas da qualidade das iniciativas criadas para a competição ou da falta de iniciativas. Dado que o PvP do Pokémon GO será principalmente jogado em LAN, as dificuldades logísticas para organizar um evento aberto ao público podem ser um entrave no desenrolar competitivo de uma localidade.

Deixamos alguns links úteis para os mais curiosos sobre aquilo que está a acontecer ao Pokémon GO em relação ao PvP:

Lê as últimas novidades dos esports aqui.