Hextech Mayhem

A Riot Games lançou 2 novos títulos dentro do universo de League of Legends. A RTP Arena esteve a experimentar os dois para te trazer duas curtas análises que mostram o que podes esperar.

Hextech Mayhem: A League of Legends Story, foi lançado no dia 16 de novembro, e apresenta um título de corrida rítmico diferente do habitual. No jogo somos colocados na pele do Ziggs com a tarefa de libertar o caos entre as ruas de Piletover com as suas reconhecidas artes bombásticas.

É um jogo muito simples, apenas com 3 teclas, onde o objetivo é chegar ao fim de cada nível com a maior parte de rodas dentadas angariadas e no menor tempo possível. Para acumular pontos, devemos corresponder ritmicamente aos pontos de salto, atirar bomba ou baixar, sendo que em caso de erro no ritmo, corremos o risco de morrer, regressando à vida logo a seguir continuando pouco após o sitio onde perdemos mas perdendo todos os pontos que ficam para trás.

Este jogo faz lembrar vários títulos que já passaram pelos nossos smartphones, deixando no ar a questão sobre a escolha de lançar este título em computador. Apesar desta peculiaridade, o jogo é sem dúvida divertido e serve perfeitamente como uma pequena distração entre jogos de League of Legends, dada a curta duração de cada nível.

Podes encontrar este novo título no seu site oficial. O Hextech Mayhem está disponível para PC – Steam, Epic Store e Nintendo Switch.


Ruined King

Se o primeiro título é simplista, Ruined King: A League of Legends Story apresenta-se no sentido oposto. Aqui é-nos dada a possibilidade de viver algumas histórias nunca antes visitadas de Bilgewater e das Shadow Isles num jogo complexo.

Lançado no mesmo dia, 16 de novembro, Ruined King é um RPG tático, onde podemos alternar entre Braum, Miss Fortune, Illaoi, Ahri, Yasuo e Pyke. Vamos explorar o caminho que os levou até Bilgewater e saber mais sobre as histórias de cada um numa forma interativa e diferente dos vídeos e textos habituais.

Como um RPG tático, o jogo apresenta-se num registo idêntico ao que a Riot Games nos habituou, com os mapas bem desenhados e agora completamente exploráveis, e a arte gráfica à qual League of Legends nos habituou, roçando muito o aspeto do maior título da empresa.

Apesar do jogo ser mais simples do que os seus congéneres, continua a ser um jogo minimamente desafiante. A história é mesmo o foco deste título com várias surpresas e easter eggs escondidos que apontam outras personagens do universo criado pela Riot Games.

No Ruined King é possível alterar os equipamentos das nossas personagens favoritas, desenvolver as suas habilidades e desenhar o nosso jogo à nossa maneira. A exploração é um ponto chave, levando-nos pelas ruas mais recônditas das ilhas em busca de material de craft para criarmos melhor equipamento e em busca de ouro para que possamos adquirir os melhores artigos para a nossa aventura que vai complicando enquanto se avança na história.

Também o Ruined King pode ser encontrado na sua página oficial, estando disponível para PC – Steam, Epic Store e GOG, PS4, Xbox One e Nintendo Switch.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

PUB