Wild Rift

A Riot Games anunciou mudanças no futuro competitivo do Wild Rift, focando-se exclusivamente a organizar ligas oficiais no cenário asiático do jogo.

A alteração drástica acontece após uma temporada inaugural onde o jogo usufruiu do envolvimento da produtora em várias regiões com a criação de um circuito competitivo que teve eventos como o Icons Global Championship de $2M.

Em comunicado, o presidente John Needham informa que a Riot Games irá centralizar as suas operações na Ásia devido à dimensão do seu mercado mobile, investindo-se numa nova liga de 20 equipas (12 delas chinesas) com dois splits.

Embora não vá operar ligas oficiais fora da Ásia, a empresa decidiu abrir as portas a terceiros para a realização de competições no Wild Rift, acreditando que estas mudanças darão tempo à comunidade e espaço para um crescimento orgânico.

Com a evolução do ecossistema, a Riot Games afirma que estará preparada para acompanhar – o anúncio já levou organizações como a TSM, campeã atual do Wild Tour com o português Kaiba nessa conquista, a abandonar o cenário brasileiro.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

TÓPICOS

PUB