Rhyno
Fotografia: Rhyno

A Rhyno vai reestruturar o seu projeto de Counter-Strike: Global Offensive, decidindo colocar toda a sua equipa no banco da organização.

A decisão foi anunciada ao início da noite pela organização portuguesa, justificando a mesma com a não-realização dos objetivos propostos em agosto, altura em que a versão atual da divisão foi formada.

Previamente reduzidos a Diogo “ditrip” Encarnação e Daniel “psh” Alves, os rinocerontes montaram um novo quinteto que mostrava promessa, qualificando-se prontamente para a ESL Masters España X.

Forçada a procurar soluções no final de setembro com a saída de psh, a equipa promoveu João “Sneppy” Azevedo da academia mas não conseguiu causar o impacto necessário nas provas nacionais e internacionais.

A organização portuguesa ficou pelo Shoot-Out da ESC Online Master League Portugal VIII e falhou as finais do OMEN WGR Retake S3, continuando a sua participação na ESEA Open onde está com um registo de 9-1.

Rúben “slee” Cardoso é a única saída confirmada e deixará as suas funções de Manager, já os jogadores estão autorizados a ouvir propostas ainda que estejam ligados contratualmente à organização.

A Rhyno era representada pelos seguintes elementos:

Diogo “Icarus” Cruz
Diogo “ditrip” Encarnação
Diogo “JAEPE” Fernandes
Miguel “sark” Diogo
João “Sneppy” Azevedo

Miguel “ner0” Videira (Coach)
Rúben “slee” Cardoso (Manager)

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

TÓPICOS

PUB