Parlamento Europeu

Passou um novo relatório no Parlamento Europeu com vista a elaborar um plano conjunto para os videojogos e esports.

Um relatório elaborado pela deputada do Parlamento Europeu, Laurence Farreng, do grupo Renew Europe, passou com larga margem a votação do PE. O relatório é dedicado à indústria dos videojogos e também dos esports.

Este documento tem como objetivo o reconhecimento desta indústria para que seja melhor gerida pela União Europeia, incentivando que mais fundos sejam atribuidos a este setor. O relatório passou com um total de 560 votos a favor, com 34 contra e 16 abstenções, confirmando o valor que os videojogos e os esports têm para a UE.

Na discussão do documento, o setor foi apontado como estrategicamente significante, contando para mais de 23 mil milhões de euros em receitas, 98 mil postos de emprego, 4900 estúdios e 200 publicadoras presentes no espaço europeu.

O relatório aponta ainda para números de utilizadores, com 1 em cada 2 cidadãos europeus a definir-se como jogador, sendo que 50% são mulheres. São ainda apontados vários benefícios desde de educativos a tecnológicos.

Quanto aos esports, é recomendado que a UE deva apoiar os mesmos e promover mais competições dentro do seu território, bem como declarar a profissionalização dos trabalhadores do setor pelo valor e potencial ligado a esta área.

Algumas propostas concretas deste relatório incluem:

  • Criação de um observatório europeu para a colheita de dados no setor
  • Criação de um arquivo europeu para preservar algumas obras
  • Maior financiamento europeu e nacional para o setor dos videojogos
  • Promoção da indústria pela União Europeia pelo seu elevado valor cultural

Para além de todos os pontos gerais do relatório, é ainda promovida uma discussão sobre o negócio de aquisição da Activision Blizzard pela Microsoft para avaliar a sua legalidade junto das leis da concorrência europeias.

Apesar desta aprovação não definir ainda regras em concreto nem ter qualquer teor legislativo, irá promover uma nova vaga de propostas com reconhecimento europeu que poderão agora ser discutidas em plenário. O objetivo deste documento e alterações que dele provenham será colocar a UE no mapa como líder do setor e incentivar à permanência do talento em território europeu.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

PUB