Ocelote G2 Esports
Fotografia por: G2 Esports

Depois de um Tweet polémico, Carlos “Ocelote” Rodríguez vai deixar o cargo de CEO da G2 Esports.

O fundador e CEO da G2 Esports vai afastar-se da direção da organização devido a Tweets polémicos. No centro do problema está um vídeo que Ocelote publicou no Twitter onde pode ser visto a festejar com Andrew Tate, conhecido pelos seus discursos misóginos e homofóbicos.

O vídeo vinha acompanhado de uma descrição em que o CEO espanhol brincava dizendo que estavam a “celebrar o título de campeã do mundo da G2“. Fãs e figuras dos esports como Medic, Ender, Ashley Kang e Froskurinn pronunciaram-se contra esta relação alegando que o mesmo normaliza o discurso de ódio promovido por Tate.

O Carlos ainda utilizou novamente as suas redes sociais para defender a sua posição alegando que “ninguém irá policiar as suas amizades“. Este segundo Tweet inflamou mais a discussão que chegou aos colaboradores da G2 Esports que começaram a insurgir-se contra o seu CEO.

Hoje, a G2 Esports emitiu um comunicado a afastar-se das ações do seu CEO, defendendo-se com o facto das suas palavras irem contra os valores e cultura da organização. Neste pedido de desculpas à comunidade revelaram ainda que a direção chegou a uma decisão com Carlos de afastar o CEO das suas funções durante oito semanas, durante as quais não receberá ordenado.

Ocelote recorreu ao Twitter mais uma vez para defender a sua organização, dizendo que a mesma estará sempre acima de si e que fará tudo para proteger a empresa e os seus colegas. A sua página também deixou de ter descrição, nome e foto de capa, ficando apenas com uma fénix como foto de perfil.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

TÓPICOS

,
PUB