nak
Fotografia: Fraglíder

Após dedicar mais de metade da sua vida ao Counter-Strike, o veterano brasileiro nak colocou um ponto final na sua carreira de jogador.

Membro da icónica MIBR que se sagrou campeã mundial em 2006, Renato “nak” Nakano chegou ao CS:GO em finais de 2015 como treinador da Luminosity e assinou mais tarde pela Vivo Keyd, rumando a Portugal no Verão de 2017 para representar a Sharks.

Na organização portuguesa, o jogador brasileiro de 33 anos atingiu os seus melhores resultados na atual versão do FPS produzido pela Valve, vencendo torneios locais antes de regressar ao cenário brasileiro onde obteve qualificações para as finais da ESL Pro League S7 e S8.

A última competição de nak com os tubarões foi o Minor das Américas para o Major da StarLadder Berlin onde não conseguiram a vaga, acabando por regressar a organização brasileiras com o ingresso na RED Canids.

Renato Nakano fechou o ano de 2020 na DETONA e despede-se dos servidores enquanto campeão, conquistando no dia 20 de Dezembro a Gamers Club Masters VI. No seu comunicado, o brasileiro refere que já não tem a mesma motivação de há alguns anos e que as rotinas de treino geravam stress e desgaste no próprio.

Sobre o seu futuro, nak afirma que não quer deixar o Counter-Strike e que tem gostado de criar conteúdo através das suas streams, adiantando que a possibilidade de desempenhar outras funções no cenário competitivo não é descartada.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

TÓPICOS

,
PUB