G2

A G2 Esports anunciou o fim do seu projeto de VALORANT, libertando os jogadores e equipa técnica que a representavam no FPS.

A organização europeia, que se viu recentemente no centro de uma polémica a envolver o seu agora ex-CEO Carlos “ocelote” Rodríguez, não vai continuar com a base que mantinha no jogo desde junho do ano passado.

Depois de dominar o VALORANT Europeu nos primeiros meses da modalidade em 2020, a G2 foi forçada a reiventar-se com a ausência de resultados e ainda regressou à ribalta por duas vezes com os Masters de Reiquiavique e Berlim.

Sem vaga no novo Franchise do VALORANT devido aos acontecimentos recentes, os próximos passos da G2 no FPS da Riot Games são incertos e a única certeza é que os mesmos não serão feitos com Óscar “mixwell” Cañellas e companhia.

Anunciada como o “fim de uma era”, a equipa teve no Last Chance Qualifier da EMEA a sua última aparição competitiva, ficando a duas vitórias do apuramento para o VALORANT Champions.

Os seguintes elementos estão agora disponíveis no mercado de VALORANT:

Óscar “mixwell” Cañellas
Auni “AvovA” Chahade
Aaro “hoody” Peltokangas
Johan “Meddo” Lundborg
Žygimantas “nukkye” Chmieliauskas

Daniil “pipsoN” Meshcheryakov (Treinador)

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

TÓPICOS

,
PUB