BLAST

A RFRSH emitiu um comunicado relativo à situação dos treinadores na sua próxima competição da BLAST, permitindo a sua presença e comunicações com a equipa.

Este anúncio surge no seguimento das alterações implementadas pela Valve a treinadores no dia 28 de Janeiro, impedindo nos eventos online RMR a comunicação entre os jogadores e a equipa técnica bem como a presença desta na sala de jogo.

Com efeito, as novas regras da Valve não serão implementadas nos grupos da BLAST Premier Spring mas será algo revisto após o torneio e uma questão que continuarão a monitorizar – a BLAST joga-se de 4 a 14 de Fevereiro com $150,000 em prémios.

Comissário da BLAST, Andrew Haworth afirma: “Acreditamos que os mecanismos que temos ativos permitem-nos ouvir e observar as ações dos treinadores quando eles estão no servidor e na sala com os jogadores.

Isto dá-nos uma maior visão sobre a integridade competitiva ao poder monitorizar diretamente e em tempo real as ações e ter informação para rever após os acontecimentos se algum problema surgir.

Sentimos que os treinadores desempenham uma função vital no profissionalismo dos Esports, melhorando a qualidade de jogo e a performance da equipa.”

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

TÓPICOS

PUB