peacemaker treinadores bug coach
Fotografia: Stefan Petrescu

São pelo menos três os treinadores que garantiram presença no Major da Antuérpia apesar de estarem envolvidos no escândalo do uso do “coach bug”. “hally”, “peacemaker” e “zakk” são as primeiras ‘vítimas’ da investigação da Esports Integrity Comissio (ESIC) e deverão falhar o evento na Bélgica.

Os atuais treinadores de Team Spirit, Imperial e 9z foram notificados da decisão nas últimas horas e são os primeiros a sofrerem sanções devido à utilização do “coach bug”.

No caso de “peacemaker“, a ESIC confirma a utilização do bug durante um jogo entre Heroic e Imperial, em 2018, ao serviço dos primeiros.

Em relação a “hally“, o atual treinador da Spirit representava a Espada quando se aproveitou do bug num jogo frente a Dracarys, a contar para a CIS Rising League Season 3, em novembro de 2019.

Por fim, o caso mais grave parece ser o de Rafael “zakk” Fernandes. O atual treinador da 9z é reincidente na utilização do coach bug. Depois de uma primeira utilização ao serviço da Luminosity em 2018, durante o qualificador fechado para a ESL One Cologne, “zakk” voltou a aproveitar-se do erro já com a 9z, em agosto de 2020, durante um jogo da Aorus League 2020 frente ao River Plate.

Nos próximos tempos deverão seguir-se novos processos, visto que 134 pessoas foram apontadas como suspeitas por utilização do bug. Os três nomes até agora revelados tornaram-se casos ‘urgentes’ devido ao início do Major na Antuérpia.

A PGL confirmou através do Twitter que os três treinadores estão afastados da competição.

Reações

As primeiras reações às sanções por parte das equipas afetadas surgem da Spirit. Num longo comunicado, a equipa russa levanta duras críticas à ESIC e questiona o timing das suspensões, utilizando especialmente o caso de “hally“, que se aproveitou do “coach bug”, ao que tudo indica, em apenas uma ronda durante um jogo disputado em 2019.

No comunicado, a organização mostra-se indignada com o facto de “hally” “falhar a primeira oportunidade para estar no Major” por um caso que aconteceu em 2019. Entre as críticas lançadas, estão duras palavras à ESIC, onde é mesmo colocada em causa a existência da Esports Integrity Comission.

Também o treinador da 9z, “zakk“, falou sobre o afastamento do Major devido à utilização do “coach bug”. “Bem, amigos, parece que fui banido devido a uma investigação que foi concluida há 14 meses mas que agora decidiram notificar-me, três dias antes do Major”, referiu em publicação no Twitter. “Infelizmente não tenho memória para me lembrar de duas rondas”, concluiu.

Apenas a Imperial não reagiu à decisão da ESIC que acontece a pouco mais de três dias do arranque do Major da Antuérpia, torneio que contará com transmissão na Twitch da tua RTP Arena.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

PUB