Estivemos à conversa com Rafael “rafaxF” Faria da Galatics para falar sobre as duas primeiras jornadas da Worten Game Ring Master League Portugal by ASUS, de que forma se preparam e a abordagem da equipa relativamente aos jogos.

Estão neste momento 3-1 na MLP, o que vos coloca em 2º lugar igualado com OFFSET. Como estão as expectativas neste momento para a continuação da MLP?

rafaxF: São boas, achamos que temos potencial para conseguir chegar à Final Four e enquanto estiver a correr bem, vamos continuar com a nossa moral em altas.

Voltando um bocado atrás, na primeira jornada chegaram ao intervalo em Dust2 contra OFFSET a ganhar por 13-2, mas foi necessário recorrer às 30 rondas para fechar o jogo. O que ia na vossa cabeça durante a enorme recuperação deles e o que fizeram para conseguir contrariar a tendência?

rafaxF: Como a maioria do pessoal já sabe, os nossos lados CT’s são mais fracos que os T’s porque nós simplesmente não treinamos e as coisas a CT começam sempre a complicar. Sempre que mudamos para CT já sabemos o que vai acontecer. No inicio ainda ficávamos um pouco preocupados, mas agora só tentamos sempre fazer o melhor T-side possível para depois não termos de jogar tantas rondas a CT. Se começarmos a CT, é fazer o melhor side possível porque depois a T sabemos que conseguimos sempre fechar os jogos mais facilmente.

Tocando agora nisso que referiste sobre treinarem pouco, muitos seguidores do vosso trabalho e da competição perguntam-se constantemente de que forma e quão regularmente o fazem. Consegues esclarecer um pouco esse tópico?

rafaxF: Nós nunca treinamos, também não temos vontade para isso, mas também temos uma grande indisponibilidade. Até agora nunca treinámos, já pensamos nisso, mas devido a diversos problemas não o fazemos, para já.

Na próxima jornada defrontam os EGN. Quais as previsões para esse jogo?
rafaxF: Estamos com boas expectativas para esse jogo, queremos levar o 2-0, mas pelo menos um mapa vamos conseguir quase de certeza.

A vossa abordagem aos jogos é mais em estilo de mix, ou já começam a criar mais tendências de equipa, tendo em conta os bons resultados dos últimos meses?

rafaxF: Claro que já começamos a criar mais tendências de equipa, mas o nosso jogo continua a ser quase todo em estilo de mix – é contactos para um lado, rushes. Quando começa a correr bem, pronto, ficamos todos felizes e levamos sempre o jogo de forma mais séria. Agora quando começa a correr mal, já começamos a ficar mais aziados uns com os outros e depois já nada corre bem.

E de que forma é que se adaptam aos jogos que começam a correr mal?

rafaxF: Tentamos adaptar-nos, mas geralmente não conseguimos. Normalmente quando começa a correr mal, o jogo vai sempre correr mal.

Como disse antes, têm conseguido impressionantes resultados nos últimos meses e têm vindo a ganhar bastantes fãs. Queres deixar algumas palavras para essas pessoas que vos apoiam?

rafaxF: Espero que nos continuem a apoiar, apesar de não sermos aquela equipa taticamente muito forte e um obrigado!

Quero agradecer ao Rafael pela disponibilidade para a entrevista, assim como desejar boa sorte para os jogos e competições futuras.

Podes acompanhar o trabalho do jogador através do Twitter.

PUB