PGL Major

A PGL emitiu esta terça-feira um comunicado onde refere a existência de planos secundários caso o Major não possa ser realizado na Suécia.

Originalmente anunciado para decorrer em Estocolmo, na Suécia, no final do ano, o Major encontra-se neste momento em risco de ter o país anfitrião alterado devido à contínua pandemia da COVID-19.

As regras impostas pelo governo sueco relativamente à presença de público em eventos desportivos não estão a dar margem de manobra para a realização da visão que a Valve e a PGL têm para o primeiro Major de CS:GO em quase dois anos.

No comunicado realizado durante a manhã de hoje, a PGL refere que apenas quer avançar com o evento num local que permite “libertar as paixões dos jogadores, organizações e fãs”, sendo que a Suécia apresentou-se desde o início como o local perfeito devido à história local de esports.

As restrições atuais na Suécia permitem um público de apenas 300 pessoas na Avicii Arena, podendo ser levantadas após o dia 15 de setembro, dependendo do avanço da situação pandémica.

Com isto em mente, a PGL está em contacto com outros dois países europeus onde existem as condições para se realizar o evento da forma desejada, apesar desses países não terem sido divulgados.

A PGL termina o comunicado a referir o desejo de avançar com o evento na Suécia, sendo que apenas avançam com o plano secundário caso as condições não sejam as desejadas.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.

TÓPICOS

, , ,
PUB