Saltar ligações

Valve ordena que OPSkins pare actividade

Por RTP Arena em

A Valve publicou uma declaração oficial a informar que o OPSkins, uma das plataformas mais conhecidas para vender, comprar e trocar skins de CS:GO, deverá parar todas as suas operações.

Esta noticia vem no seguimento do anuncio oficial do ExpressTrade da parte do OPSkins. Este programa permite aos utilizadores que troquem items gratuitamente e sem os 7 dias de período de espera a que o sistema da Valve obriga até que o item possa trocar de dono novamente. Este serviço da plataforma de trocas viola vários acordos que o utilizador consente em respeitar aquando da criação da sua conta da Steam.

Mesmo sem qualquer tipo de leis – ou que estas sejam insuficientes –  para estes website, inclusive aqueles relacionados com apostas prevê-se que o mercado de gambling vá gerar 50.000 milhões de dólares (42.400 milhões €). Certo é que o OPSkins não é um site deste tipo. Contudo, este uso do API da Steam facilita as apostas com skins do CS:GO e isto não, de todo, permitido pelo acordo de utilização do referido API.

Com isto em mente, a Valve enviou uma mensagem pelo Twitter, através de um dos seus advogados, para a conta oficial do OPSkins ordenando que estes terminem a sua actividade como se pode ver na imagem abaixo:

Para efeitos de clarificação, a Valve referenciou no seu post que as contas a que se referem no final da mensagem não são todas as contas envolvidas em trocas com o OPSkins mas, sim, as contas utilizadas pela plataforma como veículo para transportar skins.

Em resposta a esta mensagem, o OPSkins informou os seus utilizadores que devem retirar todos os seus itens que tenham a Steam como base das suas contas do website para que não haja qualquer problema com as suas contas. A declaração oficial do site de trocas refere, também, que com isto a Valve pretende que o mercado esteja focado no Mercado da Comunidade da Steam em vez de passar por plataformas externas o que, evidentemente, corta os lucros à esta última dado que uma taxa é cobrada em cada compra e venda feita no Mercado.

Por muito que afecte apostadores “legais” (entenda-se:  com idade legal para tal), a Valve tem trabalhado arduamente para combater website sem licenças de apostas e, especialmente, para evitar que menores de idade apostem dado todos os riscos que isso implica.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.