Saltar ligações

Superliga CS:GO – Resumo da 1ª Jornada

Por Mucha em

Ontem terminou a 1ª jornada da Superliga CS:GO.

Se dúvidas haviam que este ano ia ser tudo bastante equilibrado, esta 1ª jornada deu a resposta. As equipas favoritas vão ter de suar muito para provar esse favoritismo, porque não existe pelo menos para já nenhuma equipa que realmente se destaque das outras de uma forma acentuada, todas elas ainda estão à procura do seu melhor nível de jogo.

Superliga

A equipa dos OFFSET confirmou o seu favoritismo a ganhar por 2 – 0, mas não foram favas contadas, tiveram uma má entrada em Inferno que foi o 1º mapa, onde podiam ter sido surpreendidos não fosse alguma displicência e falta de concentração por parte dos Panthers, que mesmo começando a ganhar por boa margem deixaram-se controlar e perderem por 9 – 16. No 2º mapa, Cobblestone, os OFFSET apesar de terem ganho pelos mesmos números conseguiram demonstrar uma maior superioridade e iniciaram então a competição da melhor maneira.

Superliga

Os YNG Sharks apesar das condições com que jogaram este jogo, 2 jogadores a jogar com 200+ de ping, não tiveram grandes dificuldades em bater os exotic por 2 – 0. Devido ao facto de terem ainda 3 jogadores a jogar através do Brasil, Hélder “coachi” Sancho substituiu Raphael “exit” Lacerda no 2º mapa para tentar minimizar as dificuldades em termos de ligação. Em Train que foi o 1º mapa a ser jogado, os YNG Sharks atropelaram por completo, vencendo por 16 – 3. No Inferno que foi a escolha dos exotic, voltaram a entrar melhor os YNG Sharks que fazem uma boa primeira parte, os exotic ainda conseguiram empatar o jogo em 10 – 10 mas depois os tubarões fecharam em 16 – 11 com a curiosidade de Hélder “coachi” Sancho ter realizado o 1º ACE da competição.

Superliga

Talvez a surpresa da jornada, ambas as equipas têm lineups muito fortes mas era aceitável dizer-se que os Team HD eram favoritos, apesar de terem mudanças recentemente, têm 4 jogadores que já jogam juntos há muito tempo e os Hexagone são uma equipa completamente nova. No 1º mapa apesar de os Hexagone terem começado melhor os Team HD responderam de imediato no force buy e arrancaram para uma primeira parte aceitável, onde na parte final permitiram uma recuperação do adversário. Na 2ª parte acontece novamente a mesma situação, a equipa que ganha o pistol round que neste caso foram os Team HD, perde vs o force buy do adversário na ronda seguinte. Os Team HD depois dessa situação foram incapazes de meter mais rondas a atacar, onde esbarraram sempre na defesa dos Hexagone, que quando abria espaços aparecia Rui “SHOUW” Reis para fechar com classe. Inferno que foi o 2º mapa e a escolha dos Hexagone, foi quase uma fotocópia do que se passou no 1º, entraram novamente melhor os Team HD mas depois não conseguiram furar a defesa dos Hexagone da melhor maneira e perderam por 16 – 14.

Superliga

Um jogo que se adivinhava equilibrado apesar do ligeiro favoritismo dos Galatics, devido a serem uma das poucas equipas que transitou de ano sem alterações, e que acabou mesmo por terminar empatado. No 1º mapa Overpass, arrancou melhor a equipa dos defs, muito por culpa de Joel “gax” Meira que fez uma excelente 1ª parte, que terminou com 13 – 2 para a sua equipa. Na 2ª parte os defs sentiram as mesmas dificuldades que os Galatics, e a defender permitiram uma aproximação em termos de rondas antes de fecharem o mapa com 16 – 11. Na pick dos defs para 2º mapa, Inferno, foi um jogo sem grande história, os Galatics foram muito superiores onde ganharam por uns expressivos 16 – 5, com  Tiago “almeida” Almeida em destaque.

Superliga

À semelhança do jogo anterior, este também tinha todo os ingredientes para ser equilibrado, apesar de não termos visto muito destas equipas em acção, os EGN são muito recentes mas contam com qualidade, e os EYESHIELD temos visto a terem boas prestações na ESEA e na CEVO. 1º mapa a ser jogado foi Inferno, escolhido pelos EGN, onde justificaram essa escolha pelo controlo que tiveram, boa 1ª parte a defender e depois ganhando o pistol round na 2ª parte, abriram as portas para fecharem com 16 – 8. Para 2º mapa tivemos Train, pick dos EYESHIELD, eles que entraram bastante bem e onde pareciam estar encaminhados para uma vitória fácil, acabam por tirar o pé do acelerador e permitem uma reviravolta dos EGN, eles que lutaram até ao fim mas os EYESHIELD voltaram a aparecer e venceram o mapa em overtime por 19 – 17. De destacar neste jogo a performance de Bruno “BLOODZ” Mourão que foi o grande responsável pela recuperação da sua equipa, ele que terminou com 37 frags.

Depois de todos os jogos desta 1ª jornada da Superliga CS:GO, vamos conferir a tabela classificativa.

1º OFFSET (3 pontos)
2º YNG Sharks ( 3 pontos )
3º Hexagone ( 3 pontos )
4º Galatics ( 1 ponto )
5º defs ( 1 ponto )
6º EGN ( 1 ponto )
7º EYESHIELD ( 1 ponto )
8º exotic ( 0 pontos )
9º Team HD ( 0 pontos )
10º Panthers ( 0 pontos )

A Superliga CS:GO volta na próxima semana onde vamos fazer um preview antes do início da jornada.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.