Saltar ligações

LPHS – Ginger vence!

Por RTP Arena em

No passado dia 12 de Janeiro de 2019, a Liga Portuguesa de Hearthstone (LPHS) teve a sua fase final a decorrer na Gargula Gaming. Com um formato semelhante ao da primeira edição, as finais da 2ª temporada da LPHS tiverem três jogos à melhor de 5 com o formato de Gauntlet.

A LPHS teve a duração de 7 jornadas e, no final destas, o top4 que viria a disputar esta etapa final foram werlin, dos Electronik Generation, e Ignite, edmvyrus e Ginger, da For The Win Esports Club. Dado ao formato utilizado nestes playoffs, werlin e Ignite foram os primeiros a bater-se de frente. O jogador dos EGN começou melhor e a vencer por 1-0 com Hunter contra Rogue e logo depois fez o 2-0 de Rogue contra Priest. No terceiro jogo, o Ignite deu um ar de sua graça e com um Rogue bem pilotado, levou o encontro ao Warlock do werlin. A série ficaria decidida no quarto jogo quando o jogador dos EGN, de Warlock conseguiu derrotar o Paladin do jogador da FTW. Com este resultado de 3-1 a favor do jogador da abelha, Ignite termina a 2ª temporada da LPHs em 4º lugar e werlin seguiu para o segundo jogo dos playoffs.

À espera do jogador dos Electronik Generation estava edmvyrus, que era o actual campeão nacional e vencedor da Taça de Portugal de Hearthstone. Tal como na sua primeira série, werlin começou melhor. Primeiro, venceu de Rogue contra Hunter mas o edmvyrus não tardou em responder e, com o seu Priest, enviou o Warlock do werlin para a caixa. O 1-1 desfez-se pouco tempo depois com o Paladin do werlin a vencer o Warlock do jogador da FTW. A série teve que ser decidido na negra depois de, no quarto jogo, o jogador da FTW ter vencido de Hunter o Warlock do werlin. No derradeiro jogo para decidir o segundo finalista da competição vimos um mirror match de Warlock e foi o jogador dos EGN que levou a melhor.

Estes dois jogos e o jogo final podem ser revistos no video on demand abaixo:

werlin estava cada vez mais perto de fazer “o sonho”: Começar em quarto lugar, numa gauntlet, e vencer todos os jogos de modo a vencer o torneio. Esta vitória ganharia um significado ainda mais forte sabendo que para tal teria derrotado três jogadores do mesmo clube. Antes de chegar ao título, werlin teria que passar por um último adversário: Ginger. O jogador da For The Win Esports tem sido considerado uma das grandes promessas do Hearthstone e com alguns resultados internacionais interessantes, havia-lhe fugido um título nacional mas o ruivo não estava disposta a deixar o werlin fugir com o título.

No primeiro jogo da Grande Final da LPHS, werlin abriu de Hunter e Ginger chegou o seu Warlock à frente, tendo até levado a primeira partida. Para a segunda, Ginger avançou de Rogue contra o Warlock do jogador dos EGN e ainda não foi desta que werlin pontuou na partida. Com 2-0 no marcador, Ginger estava a 30 pontos de dano de se tornar campeão nacional de Hearthstone. O jogador dos EGN não estava disposto a deixar o atleta da FTW fugir com um 3-0 e venceu o terceiro encontro de Warlock contra Priest. Naquele que viria a ser a última partida da série, o Priest de Ginger foi mais forte que o Hunter do werlin.

Bernardo “Ginger” Balau torna-se, assim, campeão nacional de Hearthstone pela primeira vez e junta-se ao colega Miguel “edmvyrus” Simões, vencedor da edição inaugural da competição, como detentores do título de #1 em Portugal!

Está terminada a segunda edição da Liga Portuguesa de Hearthstone. O futuro da competição em Portugal ainda não está revelado e, para saber mais sobre este futuro, nada melhor que acompanhar a Liga Portuguesa de Hearthstone no Facebook para não perder nenhuma novidade.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.