Saltar ligações

EA Games investigada na Bélgica

Por RTP Arena em

O governo da Bélgica lançou uma investigação criminal contra a EA Games depois da empresa se ter recusado a remover as loot boxes dos seus títulos FIFA 18 e 19.

Tal como sucedeu na holanda, a Belgian Gaming Comission determinou que as loot boxes são uma forma de gambling e, como tal, ilegais no país. Os títulos investigados pelo organismo regulador foram o Overwatch, CS:GO, Star Wars Battlefront 2 e FIFA 18. Destes títulos, apenas o Star Wars não foi considerado como tendo a vertente gambling.

Ao passo que a Blizzard, a Valve e a 2K Games removeram as loot boxes dos seus jogos neste país, a EA Games não o fez e argumenta que as caixas contêm o mesmo número de itens em todas as instâncias e estes não podem ser convertidos em dinheiro real.

Resultado de imagem para loot boxes

Koen Geens, Ministro da Justiça Belga, disse “Os jogos com loot boxes pagas, tal como são apresentados no nosso país, estão em contradição com a lei do jogo e podem ser lidados pela via da lei. Estas loot boxes têm, portanto, que ser removidas. Se isso não acontecer, os operadores arriscam uma sentença de prisão até 5 anos e uma multa até 800,000€. Quando menores de idade estão envolvidos, estes castigos podem duplicar.

É certo e sabido que as loot boxes em qualquer das suas formas são uma espécie de jogo de sorte ou azar mas continua a haver espaço para debate se podem ou não ser consideradas gambling.

Certo é, também, que pouco ou nada adianta argumentar contra a lei nestes casos. Em 2014, o organismo que supervisiona o jogo na Austrália apresentou uma queixa contra a Valve e, quatro anos depois, a empresa perdeu o caso em tribunal e será forçada a pagar $2.4M (~2.06M€) de multa.

Lê as últimas novidades dos esports aqui.