astralis

A RFRSH decidiu separar-se das duas organizações competitivas que atuavam debaixo da sua bandeira, Astralis e Origen, de forma a poder prosseguir com o projeto BLAST Pro Series e outras propriedades futuras. Serve também para terminar com a polémica constante dos últimos meses, que viu a equipa de CS:GO dinamarquesa a ser alvo de críticas por supostamente optarem em participar nos eventos da empresa-mãe ao invés de outros.

Estas críticas tiveram um impacto negativo na performance da equipa de CS:GO, tendo estes perdido o lugar de melhor equipa do mundo que detinham à mais de um ano, estando neste momento em 3º, atrás de Liquid e Vitality.

Segundo a TV 2 SPORT, o negócio ronda os 10 a 15 milhões de euros, não sendo conhecido um valor exato. Ambas as organizações vão assim mudar-se para uma nova empresa – “Astralis Group AsP” – que conta com inúmeras personalidades de renome do desporto e negócio dinamarquês.

Os Astralis entram em jogo já no final deste mês, no StarLadder Berlin Major, esperando vir a conseguir defender o título conquistado em Katowice no início do ano.

TÓPICOS

, ,
PUB