Saltar ligações

Alientech foram os grandes vencedores da TPGO

Por RTP Arena em

alientech

A Final Four da TPGO decorreu no passado fim-de-semana na Comic Con, na Exponor de Matosinhos.

Apurados para a final estavam a Alientech, Defining Stars, Panther eSports e Hexagone.

O primeiro jogo do dia colocou frente a frente a Alientech e a equipa dos Defining Stars. Apesar de alguns problemas técnicos, a equipa da Alientech teve grandes dificuldades para levar de vencidos os Defs e só no overtime os vencedores da LPGO conseguiram vencer por 22-19, no Cobblestone.

Durante esta primeira pausa, falamos com o caster Moreira, para saber como ele viu o primeiro jogo do dia:

No segundo jogo da final four da TPGO, a Hexagone fez jus ao seu favoritismo e venceu a jovem e talentosa equipa dos Panthers por 16-12, no Train.

Seguiu-se o jogo entre as duas equipas que tinha perdido o primeiro jogo e, já se sabia, quem perdesse ficava pelo caminho na competição. Neste BO3, os Panthers surpreenderam tudo e todos, incluindo os Defining Stars, e venceram por 2-0 com 16-11 no Cache e 16-9 no Overpass. Um resultado que permitiu ainda acalentar alguma esperança aos panteras de chegarem à final da TPGO.

No último jogo do dia, Alientech e Hexagone estiveram frente a frente e, desta vez, a equipa da Alientech não vacilou e acabou por vencer o jogo por 16-11, no Mirage, e carimbar a passagem para a final da TPGO no domingo.

No último dia, tal como no primeiro dia de competição, Zorlak juntou-se a Moreira para os comentários – Pedro “Zordz” Pinto também fez parte da equipa, assim como o Belmiro “Fever” Lopes como apresentador e Vasco “vsk” Santos como analista.

alientech tpgo comic con zorlak moreira

Estivemos à conversa com o “Fever” para saber a opinião dele sobre esta competição:

O primeiro jogo era para definir quem se iria juntar à final contra a Alientech. A Hexagone e os Panthers prometiam um excelente embate e não desiludiram. Foi preciso ir à negra para ficar a saber quem iria marcar presença na grande final. No primeiro mapa, Cache, a vitória para a Hexagone por 16-13. No Inferno, a vitória para os Panthers por 16-11. No terceiro e decisivo mapa, Overpass, a vitória para a Hexagone por 16-11 e o carimbo para a final da TPGO.

No final, falamos com João “Krush” Abraão, jogador dos Panthers, para saber como ele viu esta caminhada dos Panthers até à Final Four da TPGO.

Chegou altura da grande final, e como tinham conseguido o apuramento sem derrotas, a Alientech levava um mapa de vantagem. A Hexagone queria provar que após chegarem a várias finais, esta seria aquela que iria colocar a equipa no livro dos vencedores… mas ainda não foi desta!

A Alientech apresentou-se bastante forte e confiante e, na prática, não deu hipóteses, ao vencer no Inferno por 16-4 e no Mirage por 16-6, para assim celebrar a dobradinha!

Antes de falarmos com os vencedores, falamos com os finalistas e, neste caso, com o Renato “Stadodo” Gonçalves que não escondeu a desilusão da derrota mas com muita confiança para 2018.

Ricardo “zlynx” Matos foi o “porta-voz” da Alientech e afirmou que, em 2018, quer que esta equipa vencedora seja a primeira equipa portuguesa profissional na scene de CS:GO.

O responsável pela LPGO e TPGO, “KKM” também se mostrou satisfeito da forma como decorreram as competições:

Agora vamos aguardar por mais novidades em 2018!

Lê as últimas novidades dos esports aqui.